When the pain corrodes my heart…2º cap.

Imagem

E assim foi por mais alguns meses,a família da minha mãe moram todos na mesma cidade que eu,mais nenhum deles tiveram a capacidade de se preocupar comigo.As únicas pessoas que eu tinha era a família do meu namorado que acabaram me “adotando” nesse períodos.
Um dos episódios que foi a gota d’água foi quando meu pai me trancou dentro de casa,para ir até a casa do meu namorado fazer confusão e falar porcarias sobre minha vida,envolvendo várias pessoas da família dele,foi ai que a convivência dentro de casa ficou ainda mais difícil pois não tinha justificativa para envolver eles na confusão,assim que eles voltaram para casa,estava chovendo e eu dei um jeito de sair escondido novamente pela janela para ir conversar com a família dele e pedir desculpas né pela confusão,andei bastante e cheguei até a casa do dono de um ponto de moto taxi toda encharcada e ele me levou na casa do meu namorado,acertamos depois o pagamento dessa corrida,graças a Deus deu tudo certo e ele entenderam o meu lado e não deixaram aquela confusão atrapalhar nossa amizade.
Tudo isso estava atrapalhando meu rendimento escolar,pois eu não conseguia dormir e nem estudar,pois ninguém naquela casa deixava,os professores começaram a ficar preocupados porque eu não saia da recuperação,e eu sabia que se corresse atrás,as notas não iam aparecer como um presente no meu boletim,e essa parte eu consegui reverter e deu tudo certo.
Os meses foram passando e os únicos momentos de felicidade que eu tinha eram nos finais de semana,quando eu cruzava a cidade até a casa do meu namorado ou a gente saía,porque na minha casa não tinha como ele ir né=/.Houveram mais algumas discussões,porque meu pai no mesmo ano que minha mãe faleceu e ele me emancipou e logo que isso aconteceu eu e minha madrasta fomos na pernambucanas e fizemos a acordo que ela pagaria a parte dela,mas isso foi antes das brigas começarem e quando ela começaram,minha madrasta não quis pagar e eu me lasquei,porque tinha que pagar com o dinheiro que eu recebia de pensão da minha mãe que já nao era muito e eu tinha que comprar coisas para comer também que se resumia em miojo e suco de caixinha todos os dias.Até que o meu pai começou a me dar um pouco mais de atenção e eu voltei aos poucos sentar na sala apenas para assistir tv e voltar para o quarto.
O tempo se passou e nem a minha madrasta estava aguentando mais aquela situação,eu escutei várias vezes ela chegando em casa com o meu pai comentando sobre a casa que eles iriam se mudar,e em menos de uma semana o caminhão buzinou lá embaixo e eles fizeram a mudança,eu observando cada passo que eles davam dentro de casa,e meu pai lá no portão com lágrimas nos olhos,e antes deles irem a única coisa eu disse foi Tchau.

-Desculpa a demora para escrever,mas realmente estava pensando se eu iria continuar com o blog;continuem acompanhando,pois eu vou terminar a minha história de vida.
Até o próximo post ;D.

Anúncios

4 comentários em “When the pain corrodes my heart…2º cap.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s