Confusion and distress 3º cap.

Depois que eles foram embora,sentei no sofá e desabei a chorar,mas por quê?até hoje me pergunto porque eu chorei…não sei se foi porque eu tinha um carinho muito grande por ela, ou ao mesmo tempo a dor de tudo aquilo ter acontecido tão rápido,de eu lembrar de todas as coisas que minha mãe me falava,e que acabaram acontecendo,realmente eu não sei.
Na mesma noite,sentada no sofá,lembrei que uma amiga da minha mãe tinha me dito que ela(minha mãe) tinha pedido para essa tal amiga que caso acontecesse algo que era pra cuidar de mim,então peguei o telefone e liguei.No outro dia lá estava ela,com toda tralha e um sorriso no rosto,eu fiquei feliz,porque não ficaria mais sozinha e estava com alguém que não judiaria de mim e nem me trataria mal.
Passaram-se alguns dias,e a minha vizinha comentou comigo que sua cachorra tinha dado cria,pra quê?na mesma hora pedi um,e pronto Billie entrou em minha vida.Os primeiros meses,confesso que foi uma farra,ela fazia todas as minhas vontades,nos divertiamos juntas,bagunça,tirávamos  várias fotos,e foi assim por um bom tempo.
Até que as contas foram chegando,e nada dessa mulher querer me ajudar,achava que era obrigação do meu pai pagar e ela não;ok que meu pai tinha que ajudar,mas infelizmente ele não me dava muito dinheiro,e eu ainda não estava trabalhando,e ela também usava luz,agua e etc…E assim começou uma das nossas brigas,uma senhora de 47 anos,fala sério né!eu não tinha nem pra mim,ia sustentar ela?.Até que um dia,meu pai ligou e perguntou se eu queria trabalhar com ele,como eu não estava fazendo nada,e já tinha me formado no EM,decidi ajudá-lo até porque onde ele estava trabalhando era uma das minhas heranças;fiquei com ele mais ou menos uns 15 dias,ele sempre me dava dinheiro,não muito,mas já dava pra comprar o essencial.
Algumas vezes,adivinhem?meu pai me mandou almoçar na casa dele,onde a minha ex “madrasta” estaria,no dia fiquei meio receosa,poxa encontrar com a mulher que me bateu,e jogou na minha cara tudo aquilo que eu ouvi e passei?Complicado,mas fiz esse sacrifício porque estava com muita saudade dos meus irmãos,confesso que foi bem difícil encara-la e sentar na sua mesa e comer de sua comida,que na verdade foi feito com muito mal gosto,só comi porque prometi para o meu pai,comi quieta,lavei meu prato,brinquei com meus irmãos e sumi daquela casa o mais rápido possível.Que sensação horrorosa,que tremor nas pernas e no corpo inteiro,foi terrível,prometi ao meu pai que não pisaria mais naquela casa,mas infelizmente meu pai muito chato,me fez voltar lá algumas vezes,mas da minha boca para ela só saía Oi e Thau.
Bom,no dia 30 de Janeiro de 2011 a mãe da minhas amigas gêmeas me chamou para trabalhar em uma banca de jornal por meio período,e o que eu ganharia,já dava para começar a faculdade,e isso foi feito…

Obs: Desculpa pelo post gigante,mas não tem como resumir taaanto assim.

Continuem acompanhando.

Até os próximos post ;D.

Anúncios

9 comentários em “Confusion and distress 3º cap.

    1. Pois é Ca,
      passei por muito coisa,mas está tudo voltando ao normal graças a Deus,criei o blog para contar tudo o que aconteceu comigo desde a morte de minha mãe.
      Continue acompanhando.;)

    1. Pois é Ca…
      Eu tive que amadurecer do dia pra noite,foi bem difícil,mas Deus sempre esteve e está comigo,então tudo o que eu passei serviu para muito coisa,logo postarei outros post contando essa parte.
      Um Bjo ;*

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s